Cirurgia Bariátrica, quem pode fazer e contra-indicações.

Posted · Add Comment

Cirurgia bariátrica parece ser a solução para quem está com obesidade alta ou mórbida, e pode parecer uma decisão simples, porém, envolve riscos, consequências e muito preparo.

Para ser considerado uma pessoa apta a realizar uma cirurgia bariátrica, o paciente deve apresentar os seguintes índices de IMC (se calcula o IMC dividindo o peso em quilos pela altura ao quadrado).

 

  1. indivíduos que apresentem IMC≥40 Kg/m², com ou sem comorbidades,
  2. indivíduos com IMC>35 kg/m2 e com comorbidades, tais como pessoas com alto risco cardiovascular, diabetes mellitus e/ou hipertensão arterial sistêmica de difícil controle, apneia do sono, doenças articulares degenerativas, sem sucesso no tratamento clínico longitudinal realizado por no mínimo dois anos e que tenham seguido protocolos clínicos.
  3. Quando o paciente não teve resposta ao tratamento, após passar por pelo menos 2 anos à orientação e apoio para mudança de hábitos, realização de dieta, atenção psicológica, prescrição de atividade física e, se necessário, farmacoterapia.
  4. Quando a avaliação se dá em jovens em período de crescimento, o prontuário deve incluir informações sobre a análise da idade óssea e avaliação criteriosa do risco-benefício, realizada por equipe multiprofissional com participação de dois profissionais médicos especialistas na área.
  • Abaixo de 16 anos: exceto em caso de síndrome genética, quando a indicação é unânime, o Consenso Bariátrico recomenda que, nessa faixa etária, os riscos sejam avaliados por 2 cirurgiões bariátricos titulares da SBCBM e pela equipe multidisciplinar. A operação deve ser consentida pela família ou responsável legal e estes devem acompanhar o paciente no período de recuperação.
  • Entre 16 e 18 anos: sempre que houver indicação e consenso entre a família ou o responsável pelo paciente e a equipe multidisciplinar.
  1. Já em relação a idade avançada, acima de 65 anos, os critérios devem ter atenção a avaliação de risco-benefício, risco cirúrgico, presença de comorbidades, expectativa de vida e benefícios do emagrecimento;
  2. E o mais importante, a cirurgia bariátrica só tem sucesso quando há comprometimento do paciente e familiares para que o processo tenha resultado. Devendo seguir à risca o tratamento pós-operatório que conta com avaliação psicológica, nutricional, clínica, cardiológica, endocrinológica, pulmonar, gastroenterológica e anestésica.

 

Contra indicações:

  • Quadro de transtorno psiquiátrico não controlado, incluindo uso de álcool e drogas ilícitas. Porém, em caso de quadros psiquiátricos graves sob controle ou em tratamento, não há contra indicação.
  • Pacientes sem suporte familiar adequado.
  • Doenças crônicas graves que podem alterar o risco benefício da cirurgia.
  • Doenças genéticas.

Fontes: http://www.saude.gov.br/atencao-especializada-e-hospitalar/especialidades/obesidade/tratamento-e-reabilitacao/indicacoes-para-cirurgia-bariatrica.

Site da Sociedade Brasileira de Cirurgia bariátrica e Metabólica (sbcbm.org.br).

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

 

Dra Claudia Yamazaki

Endocrinologista - CRM 81989
Especialista em Doenças da Tiroide

endocrino@claudiayamazaki.com.br

Veja Mais