Neuroendocrinologia, saiba mais!

Posted · Add Comment

A neuroendocrinologia  é o ramo da endocrinologia que estuda as doenças neurológicas causando alterações hormonais.

 

Uma região do cérebro chamada hipotálamo e uma glândula na base do cérebro chamada hipófise, possuem papel importante no equilíbrio de vários hormônios que regem nosso organismo.

 

O hipotálamo manda estímulos neurológicos e hormonais para a hipófise e esta pequena glândula, que tem o tamanho de uma ervilha, produz 7 tipos de hormônios que regem outras glândulas do corpo, são eles:

-TSH : hormônio estimulante da tireoide

-LH e FSH: hormônios que regulam os ovários e os testículos,

-ACTH:  que regula a supra renal , que produz o hormônio cortisol

-GH: hormônio do crescimento, determina o crescimento

-Prolactina:  que estimula as mamas a produzirem o leite na gestação e no pós-parto

-ADH: que ajuda a manter equilíbrio da água no nosso organismo

– Ocitocina: hormônio que estimula contrações uterinas  no parto e a liberação do leite na amamentação.  Chamado hormônio do amor pois esta relacionado ao afeto e ao prazer sexual.

 

Assim, os desequilíbrios hipotálamo- hipofisários podem causar aumento da produção de um desses hormônios levando a manifestações de sinais e sintomas relacionados ao papel de cada um deles

 

Por exemplo, os prolactinomas são tumores de hipófise que levam ao aumento da produção da prolactina. Este hormônio, em níveis altos na mulher, causa alteração menstrual, infertilidade, produção de leite fora da gestação e do puerpério. No homem, é causa de infertilidade, falta de libido, aumento de glândulas mamarias.

 

Também há tumores de hipófise que não produzem  alterações hormonais.

 

Dependendo  do tamanho, os tumores hipofisários podem causar dor de cabeça e alterações visuais , uma vez que ficam próximo ao nervo óptico, relacionado à visão.

 

Stress e depressão podem ser manifestações de distúrbios neuroendócrinos onde desequilíbrios em neurotransmissores hipotalâmicas causam alteração de sono, apetite, ciclo menstrual.

 

Portanto, nunca subestime sintomas, e a depressão, muitas vezes, é responsável por doenças relacionadas a distúrbios hormonais. Um tratamento em conjunto com psicólogo, psiquiatra e endocrinologista pode ajudar a equilibrar e tratar essas patologias de forma mais completa.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

 

Dra Claudia Yamazaki

Endocrinologista - CRM 81989
Especialista em Doenças da Tiroide

endocrino@claudiayamazaki.com.br

Veja Mais