Riscos da Automedicação

Posted · Add Comment

Estamos passando por um momento atípico, e por conta disso, devemos alertar sobre alguns costumes inadequados que podem ter consequências irreparáveis. Como é o caso da automedicação. Com clínicas fechadas, hospitais lotados e farmácias abertas, o primeiro impulso é o de se automedicar. Mas você sabe os riscos que está correndo ao ingerir medicamentos sem prescrição ou acompanhamento médico?

A medicação por conta própria é um dos exemplos de uso indevido de remédios, considerado um problema de saúde pública no Brasil e no mundo. Segundo dados do Sistema Nacional de Informações Tóxico-Farmacológicas (SINTOX), os medicamentos foram responsáveis por 28% de todas as notificações de intoxicação. A automedicação é praticada por 76,4% dos brasileiros, segundo levantamento feito pelo Datafolha em 2014. A mesma pesquisa apontou que 32% dos pacientes têm o hábito de aumentar as doses prescritas por médicos para potencializar os efeitos terapêuticos.

O uso de medicamentos de forma incorreta pode acarretar o agravamento de uma doença, uma vez que a utilização inadequada pode esconder determinados sintomas. É importante reforçar, ainda, o risco do aumento da resistência de bactérias no uso indiscriminado de antibióticos e eventos adversos relacionados a dificuldades de monitoramento de doenças “silenciosas”, como colesterol, hipertensão e diabetes.

O principal risco da automedicação e do uso indiscriminado de medicamentos é a intoxicação. Os analgésicos, os antitérmicos e os anti-inflamatórios representam as classes de medicamentos que mais intoxicam.

De forma geral, a intoxicação medicamentosa apresenta estes sintomas:

  • sudorese;
  • diarreia;
  • vômito;
  • tontura;
  • palpitação;
  • mudança brusca de comportamento;
  • aumento da salivação;
  • sedação.

Procure sempre opinião de especialistas ao sentir qualquer sintoma, o uso indevido de medicação pode prejudicar o diagnóstico correto!

Fontes:

https://www.endocrino.org.br

https://summitsaude.estadao.com.br

https://www.spdm.org.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

 

Dra Claudia Yamazaki

Endocrinologista - CRM 81989
Especialista em Doenças da Tiroide

endocrino@claudiayamazaki.com.br

Veja Mais